sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Devocional - 25 de setembro

O ídolo, isto é, uma imagem ou espectro. Nos tempos antigos era, muitas vezes, projetado como a verdadeira materialização física de um deus. A idolatria é uma afronta direta à natureza essencial de Deus. No Novo Testamento, a idolatria é associada ao pecado sexual (Gl 5:19-20), desejos malignos, cobiça (1Co 5:11; Ef 5:5; Cl 3:5) e tudo o mais que faz com que o povo se desvie do Evangelho de Jesus Cristo (1Jo 5:18-21). Ídolo é tudo que reclama a lealdade e a glória que pertence somente a Deus (Sl 95:3; Is 42:8). Por isso os ídolos são detestáveis aos olhos de Deus (Jr 4:1). Os ídolos são entidades inexistentes inventadas e moldadas pela imaginação humana (Sl 31:6; 1Co 8:4), mas estão associados à feitiçaria e contém potencial diabólico, constituindo uma verdadeira ameaça espiritual (2Cr 33:5-7; Mq 5:12-13;Gl 5:20) Idolatria e cristianismo são totalmente incompatíveis (2Co 6:16), e os cristãos são advertidos a se livrarem dos ídolos (1 Jo 5:21). Se você tiver dúvidas é só conferir os versículos. A Bíblia não mente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário