quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Devocional - 10 de setembro

Parece-nos que pelo ensino desta parábola, que nos temos alguma coisa a ver com o solo. A semente frutífera caiu num "coração reto e bom". Creio que há pessoas sem profundidade que são como o solo com pouca terra. São aqueles que não têm um propósito definido, que são movidos por qualquer apelo comovente, por um bom sermão ou por uma melodia sentimental, que parecem que vão produzir alguma coisa, mas o solo não tem profundidade. A natureza superficial vive dos seus impulsos, impressões, intuições, instintos e, também do que a cerca. O caráter profundo olha para além destas coisas e, enfrentando tempestades e nuvens, avança para a região ensolarada do outro lado; ele espera pelo amanhã, que sempre traz o reverso da dor e da aparente derrota e fracasso. Quando Deus nos faz profundos, então pode dar-nos também suas verdades e segredos mais profundos e confiar-nos coisas maiores. Senhor, guia-me às profundezas da tua vida e livra-me de uma experiência superficial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário