quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Devocional - 12 de agosto

Às vezes não percebemos o quanto estamos sendo insaciáveis. Fome de que? Não sei. Só sei que uma tonelada de comida talvez não fosse o bastante. Por que? Porque às vezes quando comemos queremos matar algo que não é fome física, e sim a emocional, é a fome de ir além, é a compulsividade do ser, o querer constante de ter o que nem se sabe. É uma insatisfação pessoal sem fim, uma baixa auto-estima que muitas vezes se torna um buraco sem fundo. As pessoas buscam ardentemente por conquistas. Além da comida, o dinheiro nunca é o bastante. É preciso sempre mais e mais. Queremos sempre mais para mostrar para os outros aquilo que não somos, sempre mais para inundar nosso ego daquilo que que é vazio em nós. A desconcentração muitas vezes se expande para o exterior e o interior fica sem foco. Em suma, continuo achando que a simplicidade é chave para a resolução de muitos problemas. Menos pode ser mais. Comer menos, falar menos, reclamar menos e agradecer mais, bem mais. Ah, pare um pouquinho... pare de mergulhar constantemente nos seus problemas. Mergulhe na água da gratidão, navegue no mar da simplicidade, reme com fé e seja mais feliz! O resto vem por consequência. O que você realmente precisa obter? Você não precisa de nada. Você já tem tudo. Você tem vida, oras. Você só precisa viver, fazer valer esta dádiva do existir e esperar a vida agir em você. Por Isis Moreira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário