quinta-feira, 22 de maio de 2014

Devocional - 22 de maio

A santificação não vem automaticamente. Somos orientados a orar, pois “sem santidade ninguém verá o Senhor” (Hb 12:14). Devemos orar por santidade. Devemos considerar as palavras de Jesus: “Bem aventurados os puros de coração, pois verão à Deus” (Mt 5:8). O pecado se veste com uma capa de engano. Portanto, o primeiro estágio para alcançarmos à santidade envolve a exposição de nosso coração à verdade e a eliminação das mentiras que estão dentro dele. Este processo de santificação é realizado pelo Espírito Santo, e a forma pela qual o Espírito nos santifica é a verdade. Uma vez que o Espírito tenha vencido o poder do engano em nossa vida, ele poderá vencer o poder do pecado. Jesus descreveu aqueles que frutificam no reino de Deus como os que, tendo um “coração bom e generoso, ouvem a palavra, a retêm e dão fruto, com perseverança” (Lc 8:15). A primeira virtude necessária para a frutificação é um coração honesto. Pois sem amor pela verdade, nenhuma área de nossa vida pode ser acertada. A Bíblia adverte que o pecado é enganoso (Hb3:13) Se antes de uma pessoa pecar ela pudesse expor seus pensamentos em uma tela, toda seqüência de raciocínios e conclusões, a descida em direção ao engano, seria absolutamente visível. Mas o processo de engano não é visível. A mentira do inimigo invade nossa mente através de sussurros, e não em gritos, anda em trevas e não na luz. Desta forma, devemos vigilantemente levar “cativo todo pensamento, para torná-lo obediente a Cristo” (2 Co 10:5).

Nenhum comentário:

Postar um comentário