domingo, 27 de abril de 2014

Devocional - 26 de abril

Brilhar sempre custa alguma coisa. A luz só brilha às custas daquilo que a produz. Uma vela não produz luz se não for acesa. Ela precisa arder, para brilhar. Nós não podemos ser de grande utilidade para os outros sem que isso nos custe. Arder sugere sofrimento. E sempre nos retraímos à ideia de sofrer.Somos inclinados a pensar que estamos fazendo o maior bem ao mundo, quando somos fortes e capazes para o dever ativo e quando temos o coração e as mãos cheias de bons serviços. Quando somos chamados a parte e nos sobrevém o sofrimento, quando estamos doentes, quando estamos consumidos de dor, quando todas as nossas atividades têm que ser deixadas, sentimos que não temos utilidade alguma, que nada estamos fazendo. Mas, se formos pacientes e submissos, é quase certo que somos maior benção para o mundo em nosso tempo de sofrimento e dor, do que nos dias que pensávamos que estávamos fazendo o máximo do nosso trabalho. Estamos ardendo, agora, e brilhando, porque estamos ardendo. Evening Thoughts

Nenhum comentário:

Postar um comentário