sábado, 12 de abril de 2014

Devocional - 12 de abril

Muita gente se pergunta: "Como podemos ser tão egocêntricos se somos uma família cristã?" Toda família cristã ou não é afligida com as corrupções do pecado. Todo casamento e todo filho nascido dessa união é afligido por essa doença. O egocentrismo pode ser visto no pai, que exige que seus sonhos de carreira tenham prioridade sobre sua família. O egocentrismo pode ser visto na mãe que quando perde o controle sobre os filhos age com gritos e chicote na mão. E nos filhos que contendem sobre quem usará o brinquedo. Enfim, em todas as formas e categorias de pecado que equivale a eu, eu, eu...
O egocentrismo é predominante porque é a própria essência do pecado. O pecado exige a autonomia do ego, em vez de submissão a Deus; a satisfação do ego, em vez do amor a Deus e ao próximo. Jesus disse: "O Filho do Homem... não veio para ser servido, mas para dar a vida em resgate por muitos" (Mt20:24). Entender o egocentrismo como fruto de uma raiz de pecado mais profunda, deixa claro que a questão não é meramente de comportamento; não pode ser corrigido com elogios ou punições. Egocentrismo é questão de coração e o único remédio para tratar o coração do homem caído e seus frutos amargos é o Salvador Jesus Cristo. Submeta verdadeiramente seu coração a Ele e deixe-o tratá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário