terça-feira, 1 de abril de 2014

Devocional - 1 de abril

A missão de cada um
Inaugurou-se um novo Templo e, de toda parte, as pessoas vinham admirá-lo. Seu estilo enchia de prazer às vistas de qualquer pessoa que o visitasse. No madeiramento do telhado, um prego assistia a tudo. Ouvia elogios aos pedreiros, aos eletricistas, aos pintores, ao bom material usados nos acabamentos, mas os pregos, que seguravam o telhado, ninguém se lembrou de elogiar. Então, ele pensou:
- Se eu sou tão insignificante e sem valor, ninguém sentirá minha falta – concluiu o prego. E assim refletindo, desistiu de sua missão, deixou de fazer pressão, deslizou e caiu no solo. Naquela noite choveu muito. Imediatamente, no lugar do prego o telhado cedeu, distanciando as telhas. A água escorreu pelas paredes, sujou sua linda pintura tão admirada pelos turistas. Além disso, amoleceu o gesso, manchou o tapete e a Bíblia ficou encharcada de água. Tudo isso porque um pequeno prego, cuja importância ninguém valorizou, desistiu do seu trabalho. O prego, ao segurar o madeirame do telhado, era invisível aos olhos dos fieis. Agora, enterrado na lama, além de ter causado um grande prejuízo material, tornou-se mais inútil ainda e acabou comido pela ferrugem.
Este texto ilustra bem o que Paulo fala em 1 Coríntios 12:22: “ O fato é que as partes do corpo que parecem ser as mais fracas são as mais necessárias. As partes que são feias precisam de um cuidado especial que as outras mais bonitas não precisam.” Continuando ele fala sobre os dons (todos são necessários) e termina falando sobre o maior dos dons que é o amor. O amor não faz acepção de pessoas. Todos precisam de igual atenção, valorização e amor. Todos no corpo precisam uns dos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário