quarta-feira, 12 de março de 2014

Devocional - 12 de março

Que relação há entre: "Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo..." Rm 8:1 "Tudo me é permitido, mas nem tudo convém..." 1Co 6:12

Cristo nos libertou da lei do pecado e da morte (Rm 8:1). Ele se fez pecado por nós (Rm 8:3). Ele pagou a dívida de pecado que havia contra nós (Col 2:14), cujo salário era a condenação e a morte (Rm 6:23). Nenhum ser humano pode cumprir a lei. Ele a cumpriu por nós (Mt 5:17). Ele nos libertou da lei do pecado (Rm 7:6). O pecado não tem mais domínio sobre nós (Rm 6:14). A salvação no livra das conseqüências do pecado, de suas punições e de seu poder também. Nós morremos relativamente à lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencermos a Ele que ressuscitou dos mortos, a fim de frutificarmos para Deus. O motivo de nossa vida frutificada não vem das demandas da lei, mas do desejo de corresponder ao amor de Deus (Rm 7:4). Se Cristo nos libertou da lei, isto significa que podemos fazer qualquer coisa, tudo nos é permitido? Sim, podemos. Porém, não faremos, porque agora somos regidos por uma nova lei: a lei do amor.
Como filhos de Deus, somos obrigados a não viver mais no pecado, no egoísmo ou de acordo com os desejos da carne. Somos guiados pelo Espírito de Deus para sermos obedientes. A obediência é o teste do relacionamento com Deus. A falha no viver de muitos cristãos é o resultado da falha no uso apropriado do poder de Cristo na vida diária. A fé genuína repousa sobre Cristo e em Cristo somente

Nenhum comentário:

Postar um comentário